ANGOSAT-2

O ANGOSAT-2, constitui o projecto referente a construção, lançamento e operação do segundo satélite angolano de telecomunicações que visa garantir a expansão dos serviços de comunicações em todo território nacional e regional, contribuindo assim para a inclusão social, bem como no maior desempenho das empresas e consequentemente no crescimento social e económico nacional. Terá uma cobertura total de África e uma parte significativa do Sul da Europa, na Banda-C, e uma cobertura quase total da parte sul de África na Banda-Ku. A Banda-Ka servirá somente para a Gateway que estará em Luanda. O seu lançamento e operação estão previstos para 2022.

O ANGOSAT-2 surge em substituição do primeiro satélite de telecomunicações, ANGOSAT-1 (lançado com sucesso ao espaço no dia 26 de Dezembro de 2017, às 20:00 de Angola, por meio de um veículo Zenit-3F/Fregat-SB, a partir do Cosmódromo de Baikonur no Cazaquistão), apesar de estar em órbita, não apresentou os parâmetros para os quais foi construído. O Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação de Angola, e o consórcio russo responsável pela construção e lançamento do primeiro satélite angolano, acordaram a 23 de Abril de 2018, o início da construção do ANGOSAT-2, sem custos adicionais para a parte angolana.

ANGOSAT é a denominação de um projecto estruturante que integra não só a construção, lançamento e operação dos satélites angolanos, mas também a criação de capacidade nacional em recursos humanos e infraestruturas, no âmbito da Estratégia Espacial Nacional 2016 – 2025.

Dentro do projecto estruturante ANGOSAT, existem actualmente dois grandes subprojectos, o ANGOSAT-2 e o Sistema de Observação da Terra (SOT).