Notícias


2021-01-26 | SADC: Comité de Peritos reunido para deliberar sobre satélite partilhado


A equipa de Peritos de Satélites da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) está reunida, virtualmente, nesta terça-feira, 26 de Janeiro, para dar sequência às determinações saídas da última reunião do Comité de Peritos em Satélite, dentre as quais, que Angola passará a ser a administração da UIT para representar os Estados Membros da SADC.

Entre os pontos que estão a ser discutidos estão:

Resumo do apoio para Angola ser a Administração da Rede Regional de Satélites de Feixe em Forma de Satélite da SADC;

Configuração de um PMO para apoiar o Projecto;

Desenvolvimento de um feixe em formato regional da SADC em GIMS;

Desenvolvimento de Arquivos de Satélite Típicos - Plano BSS;

Realizando Análise de Satélite;

Realização de um estudo sobre as especificações de recepção e transmissão de especificações do terminal de usuário;

Taxas de recuperação de custos para o arquivamento da Rede de Satélite Compartilhado da SADC;

Estruturas de satélite nacionais;

Rascunho de TOR para a Equipa de Tarefa para formular o mecanismo orçamentário para apoiar a implementação da Estrutura para o Programa de Satélite Compartilhado da SADC;

Pesquisa sobre o uso da largura de banda do satélite e previsão para os próximos 15 anos Zimbábue;

Responsabilidades futuras do comité e

Roteiro e caminho a seguir nos próximos tempos.

Angola encontra-se representada na referida reunião por integrantes do Gabinete de Gestão do Programa Espacial Nacional (GGPEN) e do Instituto Angolano das Comunicações (INACOM), órgãos afectos ao Ministério das Telecomunicações, Tecnologias da Informação e Comunicação Social (MINTTICS).

Tecnologia de satélite

O uso da tecnologia de satélite é um elemento importante da estratégia das TICs da região da SADC. Actualmente, existe uma grande dependência de serviços estrangeiros de satélite que estão fora do alcance de muitos Estados Membros da SADC, apesar da sua importância em melhorar os serviços de comunicação, radiodifusão, navegação, meteorologia, pesquisa de recursos, dentre outros. Para aproveitar ao máximo as oportunidades apresentadas pela ‘Satellite Technology’ para negócios e desenvolvimento sustentável, um programa claro e previsível para a região está atrasado. Continue a ler aqui.

Leia também: Angola terá escritório para estudar viabilidade do satélite partilhado da SADC